O Problema Não São as Crianças – São Os Adultos Que Educam as Crianças

Outro dia ouvi duas senhoras dizendo “Essas crianças são um problema”!

Achei a frase delas bem forte. E quis entender melhor o motivo que as levava a acreditar que o problema de algo estava nas crianças. Elas então começaram a me dar uma lista de defeitos das crianças de hoje em dia:

  • Gritam
  • Correm demais
  • Não respeitam os pais
  • Fazem apenas o que querem
  • Vivem fazendo birras
  • Não sabem se comportar em locais de adultos
  • Vivem nos celulares

E a lista prosseguiu com adjetivos como “mimadas, mal educadas, sem limites, chatas e afins”.

Essa conversa delas me fez lembrar de um trecho de um livro de Laura Gutman “O que Aconteceu na Nossa Infância e o que Fizemos com Isso”. A fala era justamente sobre o fato de que o problema não são as crianças e sim quem cuida dessas crianças. A forma como orientamos e damos amor para uma criança. 

Muitos adultos são imaturos e então vão criar um filho tendo como base suas imaturidades que vem desde sua infância. Alguns pais e mães são pessoas que não sabem lidar com suas inseguranças e criam seus filhos cheios de medos e dúvidas. Há também muitos que trazem dentro de si resquícios de uma infância cheia de traumas e que inconscientemente repetem com os filhos as mesmas atitudes que viveram com seus próprios pais no passado. 

É preciso analisar o contexto de uma criança não pela criança em si, mas pelo meio em que ela vive. 

Toda criança nasce como uma imensa folha em branco e vai absorvendo em si o que seus pais ou cuidadores vão lhe dando. Pode ser que elas recebam amor, compreensão e muita entrega de seus responsáveis, mas pode ser que algumas tenham apenas pessoas que não estão dispostas a se doar realmente para o papel de formação de uma criança. 

Educar um filho exige tempo! É necessário que estejamos dispostos a ouvir essa criança. Dar para os filhos orientação baseada em alicerces de respeito e confiança. 

Crianças não se tornam seres problemáticos do nada. Não são problemas sem motivo algum. 

Acredito que não são as crianças que são o problema e sim os adultos. O mundo está repleto de adulto sem paciência e sem vontade de educar. Muitos pais simplesmente acabam indo pelo caminho mais fácil:  terceirizar tempo e afeto. Mais fácil jogar a responsabilidade pelo mau comportamento da criança na tecnologia que eles permitiram que os filhos usassem ou no cuidador contratado para tomar conta do filho. 

Muitos adultos esquecem do básico numa relação com as crianças: criar vínculo! 

É preciso brincar com os filhos, conversar, mostrar o que é certo e errado, dizer não no momento do não, abraçar para demonstrar que essa criança se sente segura, saber se colocar no lugar da criança que reclama que algo não está bem. 

Não dá para ter filhos e achar que o mundo vai educar eles por nós! Filhos são nossa responsabilidade e devemos ter em mente que nossas atitudes refletem na formação deles.

Para as senhoras que criticavam as crianças de hoje em dia, digo que é preciso analisar a lista delas. Crianças são espontâneas e faz parte da natureza de uma criança se expressar de maneira muito natural. Sim, algumas vezes elas vão gritar, dar risadas alto e falam o que realmente estão sentindo.  Muitas vezes são os adultos que tem paciência zero para algo que fuja daquilo que consideram certo,

Antes de sair julgando uma criança e enchendo ela de rótulos, procure olhar para ela com olhos amigáveis e de quem sabe que uma boa infância está diretamente ligada com bons pais. 

Comentários

Sem Comentários para "O Problema Não São as Crianças - São Os Adultos Que Educam as Crianças"

    Participe!!