É Mais Barato Viajar Durante Um Ano com a Minha Filha do que Ficar em Casa (Parte 1)

Um simples planejamento tornou-se em encaixotar tudo o que eu tinha, deixar o meu emprego e vender tudo o que eu podia.

Evie Farrell

57e3b38b1700001300ac6586

No ano passado eu estava trabalhando durante muitas horas e quase não via minha filha de 6 anos, Emmie. E agora nós estamos compartilhando um suco de melancia na cidade vietnamita Hoi An depois de brincar na praia, andar de bicicleta através de arrozais e comer macarrão em barracas de beira de estrada.

Esta é a nossa última parada em um ano mágico de viagem pela Ásia por uma fração do custo de vida em casa.

Nós viemos de Sydney, Austrália, onde, como na maioria das grandes cidades, é caro para se viver. Uma típica hipoteca custa mais do que 35 por cento do rendimento médio do agregado familiar e as despesas de transporte, alimentação e utilitários podem esvaziar o resto da carteira ou deixar as famílias endividadas.

Trabalhar duro para ter uma vida confortável e tempo suficiente para desfrutá-la muitas vezes é uma luta.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Eu compensava minhas longas horas no escritório, levando a Emmie para o exterior de alguns em alguns meses, mas isso não era o suficiente. Depois de um feriado econômico na Malásia Ocidental, percebi que poderíamos viajar a longo prazo pela Ásia por muito menos do que o custo de viver em casa. E ficaríamos juntas.

Então eu comecei a planejar e o planejamento se transformou em encaixotar tudo o que eu tinha, deixar o meu emprego e vender tudo o que podia para construir o nosso fundo de viagem. Eu estava economizando para uma nova cozinha, mas então eu decidi usar o dinheiro para pagar a nossa viagem – construir memórias juntas era mais importante do que ser elegante.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Depois de comprar o seguro e as passagens de avião, colocar a casa para alugar e ter um mês de folga antes de partirmos, eu tinha US $ 20.000 para gastar em nossas viagens por um ano – uma fração do que eu estava gastando em casa, mas o suficiente para apoiar-nos na Ásia.

Enquanto nossa poupança e renda eram fundamentais na viagem para nós, muitas famílias ganham dinheiro na estrada para financiar suas aventuras. Empresas Online, Blog de viagens, freelancer ou trabalho local – há muitas maneiras de ganhar uma renda durante a viagem. Hoje em dia, a maioria das acomodações possuem confiável e rápido acesso ao wi-fi para mantê-lo plugado, e você pode comprar um cartão SIM local no momento da chegada em cada país para um telefone barato e Internet.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Nos sete meses desde que deixamos a Austrália,  já viajamos para 11 países com corações felizes e uma mochila entre nós. Nós acampamos sobre a Grande Muralha da China, cuidamos de elefantes resgatados na Tailândia, chegamos bem perto de orangotangos selvagens e fizemos amizade com algumas das pessoas Moken na Malásia Ocidental, nadamos com as tartarugas nas Filipinas e escalamos montanhas no Taiwan.

Emmie tem brincado com as crianças locais nas praias, nos lagos e cachoeiras, favelas e templos afora, em plantações de arroz e ruelas poeirentas.

As diferenças não importam – crianças amam uns aos outro.

DCIM105GOPROGOPR5200.

A maioria das pessoas estão interessadas nos desafios que enfrentamos, e para ser honesta eles são os mesmos que tivemos em casa – certificar-se de que Emmie coma suas refeições e faça seu trabalho escolar, tenha bons modos e vá dormir em um horário razoável. Isso é muitas vezes difícil quando estamos compartilhando um quarto – e uma cama!

Em Hoi An, estamos dormindo em um quarto duplo numa casa com piscina por 20 dólares por noite, incluindo café da manhã. Estamos gastando cerca de US $ 20 por dia em alimentos, transportes (nós geralmente utilizamos a bicicleta) e atividades.

Em casa, isto seria apenas para cobrir a passagem de trem para o trabalho e um café, mas aqui estamos vivendo bem.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Enquanto estamos em Hoi An, Emmie está passando um mês na Escola Internacional Green Shoots, que é o seu primeiro passo na educação formal durante nossas viagens. É pequeno e descontraído, e crianças de todo o mundo passeiam com os pés descalços e estão expostos à cultura local e ao currículo britânico.

Embora esta seja uma despesa inesperada, estou disposta a pagar para que ela possa fazer amigos e ter alguma estrutura, e assim podemos nos contentar por um mês antes de avançarmos novamente.

A partir daqui, temos mais viagens planejadas e um retorno ao Hoi An está nos nossos planos, mas grande parte da beleza das viagens de longo prazo reside na sua flexibilidade. Podemos ir e vir como e quando quisermos, mudar nossa rota ou ficar em um lugar por muito tempo ou tão pouco como nós gostamos.

Esta vida não convencional é cheia de aventuras e foi a melhor decisão que eu fiz. Se pudermos fazer isso, qualquer um pode. Espero vê-lo na estrada.

Evie está viajando pela Ásia por 12 meses com sua filha de 6 anos. Acompanhe-as em www.mumpacktravel.com e no Instagram @mumpacktravel

Via: http://www.huffingtonpost.com/entry/its-cheaper-for-me-to-travel-through-asia-with-my_us_57e3af52e4b09f67131e3d21?ir=Good+News&

Comentários

Sem Comentários para "É Mais Barato Viajar Durante Um Ano com a Minha Filha do que Ficar em Casa (Parte 1)"

    Participe!!