Não Julgue a Mãe da Criança Que Faz Birra

Seu filho é a melhor criança do mundo. Sempre foi um amor de criança. Nunca te deu nenhuma dor de cabeça. Você resolve sair com ele num shopping lotado ou supermercado e do nada ele começa a chorar desesperado. Você nem entende o motivo do choro. Ele resolve se jogar no chão e começar a gritar sem motivo aparente e você se pega perplexa com a reação do pequeno.

Quando você se dá conta está rodeada por centenas de pessoas com celulares apontados para você e para a criança. Você, mãe, fica nervosa com a situação. Tenta tirar seu filho daquele ambiente o mais rápido possível. Primeiro você tenta manter a calma e pede para ele se levantar do chão. Ele não te escuta e continua jogado no chão ou gritando que quer o tal brinquedo, que não quer ir para casa…

Você mãe, respira fundo novamente e fala mais firme com seu pequeno… e ele continua lá. É como se a criança estivesse no mundo dela. Você então resolve pegar ele no colo e sair dali o mais rápido possível.

birras

Quando você toma essa atitude seu filho grita desesperado “Me solta, Me larga, Eu não gosto de você” ou chora horrores. Outra atitude que talvez você adote é fingir que nada está acontecendo e sair de perto do seu filho para que ele ache que a birra não vai levar ele a lugar algum. E aqui, por mais que você seja cuidadosa e esteja de longe observando o comportamento do seu filho, vai se dar conta que existe uma multidão observando e julgando você.

O fato é que crianças fazem birras! É normal que elas reajam mal em situações em que se sentem estressadas e com medo. O estresse delas vem por se sentirem coagidas, contrariadas, com medo.Elas não sabem como lidar com estes sentimentos.

A criança fazer birra não significa que a mãe foi relapsa ou uma mãe ruim. A mãe é muitas vezes surpreendida pela reação do filho.

É importante que esta mãe não se sinta julgada por pessoas que assistem a situação de fora.

O mundo materno é cheio de dedos apontados. Todo mundo sabe tudo sobre o filho da outra mãe. Mas a verdade é que cabe somente a mãe educar o seu filho. É ela que conhece a criança. Ela que decidirá qual o melhor método para se adotar em cada episódio de birra do filho.

Se você estiver passeando por aí e ver uma criança em uma cena de birra, não julgue a mãe e nem a criança. Continue sua rotina. Deixe que essa mãe e criança resolvam o seu impasse. Afinal, mãe e filho sempre se entendem!

Comentários

Sem Comentários para "Não Julgue a Mãe da Criança Que Faz Birra"

    Participe!!