Como Parar de Gritar Com Seus Filhos

Mães odeiam gritar com seus filhos. Mas quase todas as mães acabam gritando com seus filhos. E depois do grito vem a sensação horrível de que não deveria ter feito isso e a vontade de não cometer o mesmo erro novamente.

E se antes da pandemia as mães já gritavam com os filhos, agora com o momento de isolamento social e de aulas online, muitas relatam que isso piorou muito.

Mas mães não querem que esse gritar se torne um hábito. Não queremos que nossos filhos se lembrem de nós como a mãe que vivia estressada, brava, cansada e que acabava gritando com eles.

Nós não queremos que nossos filhos aprendam que gritar é algo normal. Nós não queremos que no futuro nossos filhos gritem conosco.

Sim, se uma criança vê sua mãe ou pai gritar para tudo, ela vai entender que isso é normal. É difícil ela entender que gritar é um ato tóxico. Vai ter com ela que perder o controle e gritar resolve as coisas. E então quando ela enfrentar algum problema, ela vai fazer o mesmo que fazem com ela. Seja com o irmão, com um amiguinho ou com a mãe e o pai.

Outro ponto importante é que nossos filhos não gostam dos nossos gritos. (nem os merecem). Um estudo de mais de 20 anos da americana Ellen Galinsky, a presidente do Families and Work Institute, teve a ideia de pesquisar mais de 1.000 crianças, com idades entre 8 e 18 anos, sobre como elas viam seus pais que trabalham. Apenas 10% das crianças queriam passar mais tempo com suas mães. E mais de 40% das crianças disseram que queriam que suas mães fossem mais calmas e que não gritassem tanto. 

E não, definitivamente não é isso que queremos!

Queremos encontrar o nosso ponto de equilíbrio e lucidez para poder criar filhos felizes com o ambiente em que vivem.

E sim, mães estão sofrendo muito mais com a atual realidade. Infelizmente muitas ainda assumem toda a responsabilidade pela educação dos filhos, pelas tarefas domésticas. E essa soma de fatores acaba levando a mãe a um estado de falta de controle emocional.  Diria na verdade, esgotamento físico e emocional.

Mas como podemos evitar o grito se neste caos da pandemia temos sofrido com questões de ansiedade, medo real da morte, falta de dinheiro, saudade das pessoas que amamos, estresse constante com a sobrecarga de home office mais aulas online?

Parar de gritar não é uma fórmula muito fácil de ser alcançada se todo o entorno continua sendo opressor e desgastante para essa mãe. Por isso para começar esta busca pela eliminação do grito na sua rotina, você precisa ter consciência de como a sua vida está neste momento.

gritar com os filhos

Como assim saber como a minha vida está?

Só quando conhecemos de fato o que nos deixa irritadas ou nervosas ou frustras e depressivas é que conseguimos começar um trabalho de ação contra tudo isso. Sim, você precisa de AUTOCONHECIMENTO. Precisa aprender mais sobre você e o que te faz ficar infeliz.

Quando sabemos que algo está demais na nossa vida temos o poder de decisão de eliminá-lo da nossa vida. E sim, você muitas vezes precisa aprender a jogar fora coisas que não agregam produtividade e bem estar à sua existência. Provavelmente você esteja dedicando muitas horas aos trabalhos domésticos. Tentando dar conta de todas as atividades no mesmo horário das aulas online. Se estressando com a criança que está cansada para assistir 5 horas de aula todos os dias.

Então, aprenda a pegar leve com você! Para de se culpar e de se cobrar tanto. Não é necessário fazer tudo hoje. Se não der para cozinhar todos os dias, faça comida para a semana. Se não consegue ver as aulas junto com o filho, vá dando autonomia para ele em uma ou duas aulas que ele tem mais facilidade e faça a reunião do trabalho neste horário. Se você está se sentindo esgotada, tire um tempo para cuidar de você.

Só você vai cuidar de verdade de você. Então, tire uns minutos do dia para descansar. Nem que seja só sentar e ficar parada. Ou tomar um banho mais longo. Ou comer algo que você gosta. Pequenas atitudes de carinho com você vão fazer o seu emocional melhorar.

Quando estiver prestes a perder a paciência, saia de perto. Não saber lidar com uma situação não te diminui como mãe ou pai. Muitas vezes perdemos o controle justamente por não saber como lidar com as situações. Isso nos deixa mais vulneráveis. Ainda temos a crença de que mãe deve saber tudo. Não é bem assim. Nós podemos descobrir como lidar com as situações, sem perder a autoridade e o controle como mães.

Lembrar que seu filho não merece o seu grito é fundamental. Lembre que o seu filho é a pessoa mais importante da sua vida e que ele precisa de uma base bem estruturada para crescer com uma boa saúde emocional. Muitas feridas que os adultos carregam são justamente plantadas por conta da falta de saúde emocional em seus lares.

Não se cobre demais. Ninguém é perfeita e tudo bem. O querer ser a super mãe e super tudo sempre traz muito desgaste. E por vezes quem vai sentir é quem está mais perto. E nessas horas é bom você lembrar que gritar é um ato tóxico! Não agrega nada. Não aproxima ninguém. O grito acaba gerando medo e falta de respeito.

Converse com alguém se a carga estiver sendo muito pesada. Ter uma amiga, um familiar de confiança ou um terapeuta certamente vai tornar essa sua jornada bem mais leve. E se não tiver ninguém, vá até o seu espelho e fale tudo o que você está sentindo. Quem preferir, pode escrever. O que importa é achar uma maneira de extravasar o que te faz mal.

Então depois de tantos apontamentos, o que realmente quero frisar é que eliminar os gritos vai fazer bem para seus filhos e principalmente para você. É um processo que com certeza vai valer muito a pena!

O que é Transtorno Opositivo Desafiador?

Comentários

Sem Comentários para "Como Parar de Gritar Com Seus Filhos"

    Participe!!