As Pessoas Que Mais Julgam as Mães – Também São Mães!

Outro dia estava ouvindo a conversa de uma mãe de primeira viagem com algumas amigas. Ela falava toda animada na roda de conversa “Ah não, não quis saber de aguentar dor de parto normal, pedi cesárea e foi ótimo”! Ela continuou “Ah, tem muita mulher que exagera dizendo que cesárea dói horrores” foi a frase que ouvi da mesma mulher.

A mãe de primeira viagem falava com muito orgulho o fato de ter feito um parto cesáreo e não ter sentido dor alguma depois. Segundo ela, “ah, muito exagero de mulher fresca! Eu fiz tudo sozinha e não senti dor alguma”.

Neste momento eu pensei comigo em que a afirmação dela iria agregar. Ela realmente queria contar como foi a sua recuperação ou queria apenas mostrar que ela era auto suficiente?

No momento atual em que mulheres vão para as ruas mostrar que são unidas e fortes, ouvir uma mulher falar que o processo de recuperação de uma outra foi exagero é no mínimo triste.

Super Nanny

Nós mulheres temos um grande problema: não temos empatia com outras mulheres!

Maternidade não é competição! Se você acha que para você a cesárea foi o máximo, sem dores, sem estresse, muito bom para você! Ótimo, fale de como foi sua experiência, mas se atenha a falar de você! Nenhum problema em dizer que para você as coisas foram tranquilas e você conseguiu tirar de letra. Uma experiência que merece sim ser compartilhada. Mas ela não acrescenta em nada quando no seu texto você chama a vivência de outras mães como sendo frescura ou exagero.

Quando uma mulher diz que foi a super the best e desmerece outras mães, esse não é um ato de respeito com todas as outras mães que já passaram por algum tipo de problema pós parto ou um puerpério complicado.

Querida mãe de primeira viagem que acha que as outras mães exageram: você não sabe o que essas mulheres passaram ou sentiram. Você não sabe o grau de tolerância que ela sente à dor. Você não conhece de fato como estava o lado emocional dela naquele momento.

Assim, como você se recusou a sentir dor do parto normal, as outras mulheres podem realmente sentir dores. Podem realmente ter dificuldade de lidar com uma cirurgia que rompeu várias camadas da pele delas.

Talvez essas mulheres não tenham tido ajuda alguma no puerpério. Talvez elas não tivessem em momento algum a possibilidade de contar com o apoio de uma avó ou marido compreensível.

O lance é que a maternidade não é uma ciência exata e muito menos uma competição para ver qual mãe sente mais ou menos dores.

A vida materna é cheia de particularidades: as vivências não são iguais. Existem mães com redes de apoio. Existem mães que encaram a jornada praticamente sozinhas. Existem bebês que são mega saudáveis e outros que precisam de inúmeros cuidados. Tem mãe mega rica. Tem mãe que não sabe o que vai dar de comer para os filhos. Tem mulher que tolera dor e outras que não. Tem quem queira parto normal e quem prefira cesárea. Isso tudo não significa que uma mãe é melhor que a outra. Apenas que as vivências são diferentes.

Antes de julgar precisamos aprender a pensar sobre outras realidades!

Comentários

Sem Comentários para "As Pessoas Que Mais Julgam as Mães - Também São Mães!"

    Participe!!