Trombose – O que achei do DIU Mirena

Eu já tive alguns episódios de trombose. Há muito tempo que não usava mais anticoncepcional por conta do grande risco dele provocar uma nova trombose em mim. Por isso, logo depois dos meus dois filhos nascerem, optei em colocar o DIU Mirena.

Fiz o procedimento de colocação em agosto de 2014, super feliz com a ideia de que nunca mais menstruaria e nem teria uma nova gravidez de surpresa. No meu caso, ter um terceiro filho era algo muito arriscado para minha saúde, visto que tive a segunda ocorrência de trombose no meu pós parto do segundo filho.  Não queria arriscar novamente ter mais uma gestação de alto risco e usar aquela infinidade de injeções de clexane na barriga

Pois bem, vou contar como foi a experiência com o DIU Mirena para mim. Que fique bem claro que cada mulher tem reações e adaptações distintas. 

Justamente por conta da trombose, há anos que tomo algum tipo de anticoagulante, seja de via oral ou injetável. Quando coloquei o Mirena estava usando o clexane para conseguir amamentar meu bebê. Sendo assim, desde o primeiro mês da colocação, eu sempre tive escapes nos ciclos menstruais. 

 

Trombose e Diu Mirena

Nunca deixei de menstruar e confesso que isso foi frustrante. Meu ciclo menstrual aumentou. Passou de 3 dias para 5 a 7 por mês. 

Apesar de não estar feliz com os sangramentos mensais continuei com o DIU Mirena e estava disposta a ficar com ele até quando fosse a data de remover ele após os 5 anos da colocação. 

Em maio de 2017 aconteceu um fato novo. Comecei a ter muitas cólicas menstruais. Dessas de ir parar na emergência do hospital. Fiz uma bateria de exames e constatei que estava com endometriose. Como o risco de eu ter uma nova trombose era gigante se fosse associado ao tratamento dos remédios para a endometriose, optamos depois de muitas opiniões médicas, pela retirada do útero. 

O fato surpreendente que todos os médicos me disseram era que minhas dores poderiam ter sido muito mais intensas se eu não estivesse usando o DIU Mirena. Ele ajudou a inibir a dor e fez com que a endometriose não fosse ainda pior para mim.

Se você tem trombofilia ou já teve  trombose, sugiro que pesquise bem com seu médico antes da colocação do DIU. E fique ciente que a chance de dar tudo certo é geralmente maior que a de não dar. É uma das formas mais seguras se você deseja um método anticoncepcional e sem risco de novas tromboses. 

Tomei Mais de 2150 Injeções por Amor aos Meus Filhos 

Comentários

Sem Comentários para "Trombose - O que achei do DIU Mirena"

    Participe!!