Sinais de Desidratação em Crianças e Bebês

Essa semana minha filha apresentou um quadro de gastroenterite viral bem forte. A pequena teve muitos episódios de diarreia e vômito.

Juntamente com o fato dela não conseguir segurar nada no estômago, vem também a falta de apetite que acaba atingindo os pequenos quando estão doentinhos. Eles não sentem vontade de comer nada e muito menos de tomar o que é mais indicado para quadros como os da gastroenterite.

É super importante que a criança não fique desidratada. Para isso ela precisa ingerir muito líquido. Para evitar a desidratação é indicado muita água, chás que não irritem o estômago, sucos feitos em casa e que sejam coados (pode até suco de laranja), água de coco e principalmente soro caseiro ou desses soros com sabor comprados em farmácias.

Mas quando sei que meu filho está desidratado?

Foi essa pergunta que comecei a fazer quando notei que nada que a minha pequena comia ou bebia parava no estômago dela. Notei que Raquel estava ficando muito fraca, sem vontade de fazer nada e reclamando de muito cansaço.

Notei também que ela perdeu bastante peso, que estava com olheiras e pálida.

Então, foi hora de correr para o hospital! Chegando lá, ela teve o atendimento priorizado e foi atendida minuciosamente pela médica.

Ela não estava desidratada! Ufa, fiquei muito mais aliviada. Mas a médica me disse que fiz bem em levar ela para ser examinada. Casos de desidratação precisam ser atendidos com urgência sempre.

Então, se seu filho estiver passando por algo em que não esteja ingerindo líquidos –  é bom sempre ficar atento para sintomas como:

  • diarreia por mais de dois dias
  • vômitos constantes
  • estiver urinando pouco (veja a fralda dos bebês)
  • pele seca
  • olheiras
  • palidez
  • boca seca
  • desmaios
  • sonolência
  • cansaço
  • sem lágrimas ao chorar
  • moleira afundada
  • respiração acelerada
  • febre

… entre outros sintomas, procure o pediatra do seu filho ou uma unidade de pronto atendimento. A desidratação atinge principalmente crianças e bebês que por conta do baixo peso acabam perdendo água mais rapidamente.

Muitas vezes, nos casos de desidratação severa, é necessário fazer o uso de soro intravenoso nos pequenos, pois eles acabam não ingerindo a quantidade de líquido suficiente para ficarem hidratados.

Aqui em casa eles não curtem muito tomar o soro caseiro. Mesmo o soro com sabor não é muito bem aceito por aqui. O jeito foi falar firme e mostrar que se não tomar pode acabar tendo que fazer injeção.

Com crianças, todo cuidado é pouco! Vale sempre ficar atento aos sinais dados pelos pequenos!

Gastroenterite em Crianças

 

Comentários

Sem Comentários para "Sinais de Desidratação em Crianças e Bebês"

    Participe!!