Autismo de Alto Funcionamento

O Autismo de Alto Funcionamento é um termo usado para caracterizar pessoas com autismo de grau leve (Nível 1) e que possuem maior funcionalidade em realizar atividades do dia a dia. Ou seja, algo mais próximo das pessoas atípicas (pessoas sem autismo), como interagir socialmente, ir ao mercado, trabalhar, tomar decisões entre várias outras.

Segundo o Dr. Hans Asperger, médico cujo nome emprestou a síndrome, a síndrome tem algumas características padrões como: “falta de empatia, baixa capacidade de formar amizades, conversação unilateral, intenso foco em um assunto de interesse especial e movimentos descoordenados. De acordo com Asperger as crianças que estudou eram pequenos professores, devido a sua habilidade de discorrer sobre um tema detalhadamente.”

Antes de começar o artigo, gostaria que vocês leitores soubessem um pouco sobre mim. Tenho 40 anos e fui recém diagnosticado com Autismo de Alto Funcionamento. Vou dar umas definições neste artigo sobre o que é o Alto Funcionamento, misturando com alguns aspectos da minha vida.

Os indivíduos com Autismo de Alto Funcionamento, apesar de aparentemente parecerem próximos as pessoas típicas, podem apresentar déficits em áreas de comunicação, reconhecimento de emoções e expressão e interação social.

Ou seja, o Autismo de Alto Funcionamento é aquela pessoa que parece comum, tem inteligência comum ou geralmente superior, mas você percebe que ela é no mínimo um pouco excêntrica.

Recentemente a Associação Americana de Psiquiatria agrupou todos os transtornos relacionados ao autismo em um único diagnóstico: o Transtorno do Espectro Autista (TEA).

Ou seja, se seu diagnóstico (ou do seu filho) for de Autismo de Alto Funcionamento conhecido também como Transtorno de Asperger, pode-se dizer que o diagnóstico é de TEA – Nível 1, Grau Leve.

Não se engane, não é porque é grau leve que é fácil…

A pessoa com esse grau de autismo pode ter alguns sintomas percebíveis por outras, como tiques de comportamento, ansiedades, fobias sociais, entre outros problemas.

Fonte: Pop Culture

Depois que recebi meu diagnóstico, lembrei de alguns fatos da minha infância. Tinha alguns tiques, que meus pais viviam reclamando. E tentavam os corrigir na base da gozação ou das palmadas. Certamente eu tinha fobias sociais, medo de ir aos lugares pela primeira vez, medo de conversar com pessoas novas que eu não conhecia.

Algumas outras características Alto Funcionamento são:

  • Quociente de inteligência (QI) na média ou mais elevado
  • Comportamentos repetitivos
  • Habilidades visuais e espaciais
  • Habilidade verbal mais baixa
  • Problemas de aprendizagem social

Sobre QI, nos testes que me levaram ao diagnóstico de Autismo de Alto Funcionamento, estava agregado no pacote um teste de QI. O meu deu acima da média. Agora estou pensando sobre isto como: 20% a mais de inteligência, 20% a menos de interação social. Isto me define. É mais fácil passar em provas e concursos do que conversar com um vendedor em uma loja.

A propósito, por curiosidade: Passei em todas as provas e concursos e vestibulares que fiz até hoje. Porém nem tudo são flores. Geralmente as pessoas com Alto Funcionamento querem estar envolvidas no convívio social, porém sentem dificuldades. Festas de família no fim do ano não são fáceis. Muitas pessoas para conversar. Muitos estímulos ao mesmo tempo. É difícil entender as emoções dos outros. É complicado entender as expressões faciais ou a linguagem corporal. Certamente é complicado saber como se comportar e o que dizer.

Alguns Autistas de Alto Funcionamento optam pelo isolamento.

É mais fácil ficar quieto, no canto, do que conversar com todo mundo. Autistas gostam de rotina, das coisas sempre iguais. Não quer dizer que nś não gostamos de viajar. Eu adoro! Mas gosto de lugares tranquilos, hotéis bacanas onde não preciso me preocupar com nada.

Mas é importante dizer que cada caso é um caso. O que é descanso para mim pode ser uma dificuldade para outro e vice-versa. Alguns autistas vão bem na escola, outros não. Depende de vários fatores externos e sociais. Em crianças é comum o aparecimento de birras, quando na verdade é apenas uma criança com problemas de super estimulação.

Fonte: The New York Times

Para finalizar é importante dizer que é importante buscar apoio. Terapias são os “remédios” mais indicados para tratar o seu autismo. Desta forma pode-se melhorar a interação social ou qualquer outro fator que seja dificuldade no seu dia a dia. Antes de tudo, eu, nos meus anos de ignorância do diagnóstico, procurei o Teatro para melhorar algo que me incomodava. E funcionou para mim. Em outro post conto melhor esta história.

Mais algumas características das pessoas com Autismo de Alto Funcionamento

Fixação em alguns assuntos de interesse

Pessoas com Autismo de Alto Funcionamento tendem a gostar e se super especializar em determinados assuntos de seu interesse. Certamente quando gosto de um assunto procuro várias fontes sobre o mesmo, seja em vídeos, livros ou notícias. E não precisa ser apenas sobre um assunto. Eu gosto muito de astronomia, informática, literatura fantástica. Me informo muito sobre estes assuntos. E faz muitos anos que trabalho com Tecnologia da Informação.

Problemas sensoriais

Algumas pessoas com autismo podem achar barulhos, gostos, cheiros, roupas e o toque  insuportáveis. Isso causa um sofrimento emocional. Eu nunca gostei de comidas com chuchu. E muitos aqui podem dizer que isto não tem gosto. Pra mim tinha. Além disso outra coisa que incomodava eram as etiquetas. Sempre quando ganhava roupa nova eu gostava. Sobre cheiros, não gosto do cheiro de pepino, porém eu gosto de comer. Estranho né? Existe uma área médica que trata destes problemas sensoriais, que se chama Terapia Ocupacional. Também é assunto para outro post completo, mas deixo aqui um link de um artigo de uma terapeuta ocupacional.

Dificuldades de socialização

Autistas podem ter problemas em interagir com as pessoas. Eu sempre tive isso. Por isso tendem a ter um círculo social limitado. Mais que cinco amigos? Difícil! Não temos tanto desejo de interação quanto a maioria das pessoas. Certamente quando o desejo vem, não sabemos o que fazer. Autistas tendem a ser considerados quietos ou tímidos. Aquele seu colega do trabalho ou da escola que não fala com ninguém. Ele pode ser autista e você não sabe.

 

Veja mais no nosso canal do YouTube!

Fonte imagem de capa: Lunetas

Comentários

Sem Comentários para "Autismo de Alto Funcionamento"

    Participe!!