Bolsas de Maternidade ao Redor do Mundo (Parte 2)

Bolsas de Maternidade ao Redor do Mundo (Parte 2)

Como futuras mamães, essa pode ser a bolsa mais importante e detalhista que você irá montar. Mas o que colocar na bolsa de maternidade quando a data do nascimento de seu bebê já está próxima?

A ONG internacional WaterAid lançou o Projeto Deliver Life, que visa atingir 130.000 mães e suas famílias em todo o mundo com água potável, e como parte de divulgação desse trabalho eles criaram uma matéria super criativa e interessante sobre como várias mães ao redor do mundo montam as suas bolsas de maternidade.

Veja aqui as Bolsas de Maternidade ao Redor do Mundo (Parte 1).

Kemisa, Uganda

Em Kampala, a futura mamãe Kemisa tem assistido a aulas pré-natais todas as segundas-feiras. Sua parteira era clara sobre o que ela precisava trazer para o grande dia.

Assim como seus próprios lençóis para a cama, ela tem lâminas de barbear para uso durante o parto, luvas e algodão. Ela também tem desinfetante para limpar a sala depois que seu bebê nascer,um balde e uma bacia para tomar banho e usar como um banheiro de emergência. “O banheiro está fora da ala. É limpo, mas não é um banheiro com água. Eu sempre uso o balde.”

Fotos: WaterAid/James Kiyimba

Zaituni, Tanzânia

Zaituni chegou ao hospital Kiomboi em uma motocicleta que seu marido alugou para a viagem. Ela estava carregando uma bacia, um balde e algumas roupas. Após um parto complicado, ela desenvolveu sepses – uma infecção potencialmente mortal que pode ser causada por uma falta de água potável e um ambiente impuro.

Felizmente, os profissionais do hospital foram capazes de tratá-la com antibióticos e garantir uma transfusão de sangue, e ela se recuperou. Mas tragicamente, nem todas as mães que contraem sepses em Kiomboi têm a mesma experiência. “O bebê não tem roupas. Estamos apenas envolvendo-o com panos. Quando eles estão sujos minha irmã os lava. A água não é segura. Parece leitosa.”

Fotos: WaterAid/Anna Kari

Takako, Japão

No Japão, Takako vai receber fraldas, pijamas e roupas para seu novo bebê enquanto eles estão na enfermaria, como parte da taxa de hospital que ela pagou. As roupas que ela está levando para a chegada de seu pequeno serão usadas quando saírem do hospital juntos.

“Quando eu dei à luz ao meu primeiro filho, eu tive que levar esses itens comigo. Mas desta vez eles estão incluídos na taxa. Será útil, pois não terei que me preocupar com a lavagem “, diz ela. “As mães podem tomar um banho no hospital a partir do dia após o parto. Eu realmente sinto que tenho sorte de dar à luz no Japão em termos de água e saneamento.”

Fotos: WaterAid

Joanna, Reino Unido

No Reino Unido, há dois itens importantes na bolsa de maternidade de Joanna: suas notas médicas e o cobertor que sua mãe lhe deu, para trazer seu novo bebê para casa. “A coisa mais importante na mala é o cobertor. É o mesmo que minha mãe me trouxe para casa”, diz Joanna.

“Minha irmã sugeriu trazer algo para tornar mais fácil beber água durante o parto, então separei uma garrafa de água. Eu vou levá-la vazia – estou assumindo que o hospital terá algum lugar que eu possa preenchê-la. Eu gostei de fazer a mala. É como um presente de boas-vindas, dando ao bebê o melhor começo possível.”

Fotos: WaterAid/John Neiers

Já montou Susa Mala da Maternidade

Via: WaterAid

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *