Desabafo de Uma Grávida

Hoje vamos falar sobre a solidão na gravidez. Quando estamos grávidas nosso organismo enfrenta um turbilhão de sentimentos. E muitas vezes não sabemos como lidar com eles.

Quem já leu Solidão Materna vai entender bem o que nossa leitora está dizendo.

O texto é da leitora. Não vamos identificar a autoria a pedido da leitora.

Depois do nariz já entupido do tempo entre lágrimas, quando o sono já cedeu lugar a angústia profunda da noite é que cheguei a conclusão de que a maternidade é um momento muito solitário.

Solitário mesmo, daqueles que doem lá na alma e você pode olhar ao redor, até mesmo para outras grávidas que você não encontrará alento…

Você está muda e falando outra língua mesmo para os que dialogam com você. Mesmo que você esteja cercado pelos avós mais carinhosos, preocupados e realizados, ninguém pode carregar um pouco da sua angústia. E muitas vezes os que mais teriam quase que uma obrigação funcional nisso são os primeiros a abandonar o barco e se restringir a manter o controle remoto na mão assistindo as baboseiras da TV e você continua só, com seus anseios e medos.

Os pais, tão responsáveis quanto você pela vida que cresce na sua barriga, podem simplesmente virar pro lado e roncar enquanto você pensa e pesa todos os aspectos que estão acontecendo. Eles até te acompanham em todo pré natal, nas várias ultrassons, mas não se intimidam em guardar o brinquedo na caixinha, pra brincar de novo só quando estiver afim.

Definitivamente, mesmo cercada de amigos afetuosos, de avós dedicados e até mesmo do melhor pai do mundo, a maternidade é um momento solitário.

Todo mundo pode ter outra escolha e resolver não querer mais se preocupar com isso, menos você. Todo mundo pode decidir mudar os planos e fazer qualquer outra coisa, menos você. Todo mundo pode voltar atrás, menos você. Sua unica certeza é… você estará comprometida com isso para sempre, somente você não tem escolha, e se tivesse não voltaria atás, não por ninguém, mas por essa vida que você não viu ainda mas já ama.

As cobranças, as expectativas e claro, que as grosserias, atingirão você. Os pais são imunes. Não é o leite dele que “é fraco”, não será ele que deixou passar a hora do banho, muito menos uma criança estará chorando pelo peito dele. Geralmente também não são eles que acompanham cada dia a gestação, passo a passo, amando aquele aplicativo que diferencia um dia do outro como se você pudesse se olhar por dentro e ver aquele serzinho crescer.

Somente a mãe, e outras mães acompanharão isso. O pior é que alguns se enciumam do fato da criança ter naturalmente mais ligação com a mãe, mas como já dito, a maternidade é um momento muito, muito solitário.

Ninguém sentirá suas dores por você, ninguém perderá o sono por você, ninguém terá uma bomba de hormônios enlouquecendo por você. Ninguém mais saberá o conflito de se sentir péssima, infeliz e triste e se sentir ainda pior, a pior mãe do mundo, por saber que aquela criança está sentindo tudo isso também e você não conseguir se controlar.

Claro que diversas outras mães, umas de forma escancarada, outras disfarçadas, passam pelo mesmo, se não por pior… mas fato é, apesar de compreender, ninguém pode sentir por você. Somente você sabe o ponto em que parece que ninguém mais se importa, ou mesmo que fazem você parecer a maluca.

É ótimo poder se abrir com quem te entenda, mas o conflito interno, ah, esse é seu…e acho que todas não devem fazer ideia do que fazer com ele… Agora com o choro controlado, e o tempo passado para tentar ver se os olhos não incham tanto para que ninguém ainda por cima ache que sou uma fresca no dia seguinte, é hora de tentar acalmar o coração e cabeça para dormir, afinal o mundo não para para que você resolva suas crises internas…

Tem trabalho, mudança, casa e quartinhos que você tem que pensar, nem que seja sozinha.

Beijos as mães que se identificam

Comentários

2 Comentários para "Desabafo de Uma Grávida"

  • comment-avatar
    Fabiana 18/07/2016 (19:53)

    Olá, estou na ultima semana e sempre fui a mais forte de todos is meus irmãos e irmãs, sou a caçula, o cão de guarda, mas estou tão cansada de ser e parecer forte. Assimque entrei no 9 mês começei a pensar em como TUDO mudou e ainda vai mudar, então perco o sono, durmo pouco, sou vencida na madrugada pelo cansaço. Acordo péssima, de mal humor. O maridão dormiu a noite toda, eu deixei, afinal ele percorre 40 km de moto ate o trabalho, o cansaço não é bom. Fico lá a no escuro, pensando, chorando, com medo do futuro e apavorada com o parto. É nosso promeito Bebê, tenho experiencia, são 10 sobrinhos por aqui o tempo todo. Ser tia já tiro de letra, ser mãe, bem ninguém te prepara para isso. Bjus

  • comment-avatar
    Márcia 20/04/2019 (06:15)

    Realmente é uma fase difícil a reta final da gravidez. Todas as mamães que conheço comentavam sobre o assunto e eu não achava que essa bomba hormonal era tão grande e intensa. Estou de 35 semanas e 4 dias. Nos últimos dias tenho acordado de madrugada com um sentimento solitário, uma sensação esmagadora de vazio no peito. Queria muito ser abraçada fortemente nestes momentos, mas é complicado vc exigir que a outra pessoa te proporcione isso. O jeito é procurar se acalmar e buscar forças no serzinho q melhor entende a gente que é o nosso filho. Ele está dentro de nós e é o único q nos acompanha nos nossos sentimentos. Além de ser indefeso e precisar da nossa atenção em tempo integral. Eu estou com medo do parto, não conto claramente isto a ninguém, mas é claro q sinto-me ansiosa e com receios. Sou profissional da área da saúde e por isso sei q tudo q estou passando faz parte de todas as alterações q estão acontecendo no meu corpo e na minha mente. Este blog é uma ótima maneira de aliviar as angústias e de poder conversar com pessoas que estão passando pela mesma situção q a gente. Quando uma pessoa passa pela mesma coisa, facilita a gente se abrir e não passar por louca ou por uma pessoa fraca e mimada demais. E quanto ao parceiro? Para os homens é difícil deles entenderem esse momento da mulher, por mais bonzinhos q sejam. Jamais irão se doar mais que a gente, justamente pq eles não tem noção do q passamos. Até pq os hormônios deles não passam por essa transformação tão intensa quanto a nossa. Agradeço ao blog por deixar esse espaço para o desabafo. Acho que neste fim de noite vou conseguir descansar mais em paz.

Participe!!

%d blogueiros gostam disto: