Preste Atenção Nos Medos do Seu Filho!

É preciso estar de olho nos filhos sempre. Prestar atenção nos sinais que eles nos dão.

Há alguns dias Raquel vem demonstrando medo de ficar sozinha. Tem medo de ficar  sozinha no quarto, de ir ao banheiro sozinha.

Tudo ela pede para alguém ir junto. Por mais que a gente diga que está no quarto ao lado, ela não quer ir de jeito nenhum sozinha a lugar algum da casa. No começo achei que era uma desculpa dela para não fazer o que eu pedia. Sim, algumas vezes pensei que pudesse ser uma daquelas cenas que eles fazem quando não querem guardar os brinquedos…

Mas notei que não é cena: é medo real. Ela simplesmente fica apavorada! Começa a respirar ofegante. A chorar sem parar. Segura o xixi para não ir sozinha ao banheiro.

A gente sempre conversa com ela e mostra que estamos perto. Que é só ela chamar que vamos. Mas, não adianta a gente falar que está perto. E nisso ela está dormindo na nossa cama há algumas noites. 

Os Nossos Medos de Infância

Ontem ainda conversei com meu marido sobre os medos que eu tinha quando era criança. Eu tinha medo de fantasma, de lobisomem, de ficar com a luz apagada. Morria de medo que tivesse algum espírito ou bruxa dentro da minha casa. 

Hoje foi dia de reunião com a professora sobre o desempenho da Raquel no ano. No meio das conversas, ela nos contou que alguns amiguinhos estavam falando da tal MOMA ( aquela boneca horrível da internet) e da tal mulher Loira do banheiro e que os alunos não estavam querendo ir ao banheiro sozinhos. Com medo!

Os Medos Que Realmente Afligem Uma Criança

Chegamos em casa e fui conversar com Raquel se ela estava com medo de algo. E ela confirmou ” tô com medo da moma”. E a minha outra amiga também me falou da loira do banheiro”.

E neste momento entendi de fato o que estava afligindo nossa filha. Não era frescura nem cena de criança. Eram medos reais e com os quais ela não sabe lidar. Ela sente medo até mesmo de falar neles. Disse que se fica sozinha no escuro imagina a MOMA vindo pegar ela. 

medo de ficar sozinha

Expliquei para ela não acreditar nessas coisas e sempre contar para nós sobre o que ela tem medo. Crianças algumas vezes não falam. Sentem medo. Só que não falam com quem pode explicar as coisas e proteger elas. É fundamental que nós, pais, sempre estejamos de olho no comportamento dos nossos filhos para poder assim, ajudar eles a reagir contra tal medo. 

É complicado para uma criança enfrentar sozinha seus medos. Elas precisam da nossa mão cheia de segurança, dos nossos abraços dizendo que tudo vai acabar bem, das nossas palavras de coragem para fazer eles ultrapassarem um determinado ponto, das nossas orações para mostrar que existe algo que consegue nos acalmar. 

Observe seus filhos. Dê atenção ao que eles sentem. 

Eles precisam da gente para evitar que algumas coisas ruins tomem propensões maiores!

Comentários

Sem Comentários para "Preste Atenção Nos Medos do Seu Filho!"

    Participe!!