O Aniversário de Um Filho e seus Significados

O Aniversário de Um Filho e seus Significados

Aniversário de filho

Quando um filho faz aniversário a nossa mente retrocede! Fazemos uma grande retrospectiva de tantos momentos importantes em nossa vida.

O aniversário de um filho passa a ser tão importante quanto o nosso. 

Perto da minha querida Raquel completar 4 anos lembrei de alguns momentos tão intensos na minha vida desde a descoberta de que seria mãe.

 
  •  Lembrei de quando eu ainda nem era mãe. De como eu planejei ter um filho. De como eu idealizava a maternidade. Na minha cabeça ter um filho era algo que necessitava de muita responsabilidade e preparo, mas nada muito além disso. Sim, eu achava que tudo era fácil como nos comerciais de margarina. Nunca pensei no lado real da maternidade. Não achem que estou dizendo que ter um filho é algo de outro mundo ou assustador. Só digo que ser mãe realmente é “padecer no paraíso” 
  • Pois bem, engravidei. O resultado de positivo é algo tão maravilhoso. Acho que uma das melhores surpresas da vida. Lindo você contar a novidade para as pessoas e ver a reação de felicidade, surpresa, emoção de cada uma. Lembro da alegria do meu pai que gritava ao telefone “vou ser vovô”. Quando se está grávida a vida passa a ser tão leve. Você começa a descobrir as cores pastéis, os bichinhos de pelúcia, as roupas de algodão. A chegada de um bebê se torna a melhor espera da vida. Ir a médico é o melhor passeio do mês. Nessa fase nossa vida já havia mudado completamente motivada pela descoberta de que eu seria mãe.
  • O momento mais forte de toda minha vida foi quando vi meus filhos nascerem. Escutar o choro de um bebê foi a alegria mais forte da vida. Você segurar seu filho recém nascido nos braços é se sentir tomada de amor. Um amor tão forte que não existem palavras suficientes para descrever tamanha alegria. 
  • Descobri uma força sem tamanho nos meses seguintes. Constatei que somos feitas de aço sim misturadas com uma boa dose de cristal. Tem momentos que parece que vamos quebrar e em outros quando a coisa realmente aperta, descobrimos que somos capazes de aguentar um terremoto para proteger nossos filhos.
  •  As minhas noites passaram a ser feitas de muitas horas acordadas e outras tantas cochilando. Acho que mãe nunca dorme como antes de ter filho. No começo é a maratona de mamadas noturnas. Mais aquelas averiguadas para ver se o bebê está com frio, calor, respirando. Depois existem as noites cuidando da saúde do bebê, vigiando o sono do filho ou simplesmente tendo insônia pensando no futuro de quem tanto amamos.
  • Quando um filho faz aniversário a gente percebe como o tempo realmente anda rápido demais. Você começa a lembrar de quando chegou em casa com o bebezinho no colo. Você fecha os olhos e de repente ele já senta, engatinha, anda, corre, pula. Em um piscar de olhos você percebe que seu filho não é mais um bebê. Não é mais uma criança. Não é mais um adolescente. Você percebe que passaram se alguns anos do dia em que ele nasceu, mas para você ele continua sendo um bebê que acaba de sair da sua barriga.
  • Quando um filho faz aniversário nós festejamos a alegria de poder ver a vida com os olhos de uma criança. Passamos a “perder tempo” para sentar no chão e brincar, fazer caretas, cosquinhas, brincar de esconde esconde, dar sustos falando “buuu” ou arrancar gargalhadas do neném com um “achou”. 
  • Você passa a conversar de assuntos bem diferentes. Sua conversa pode ser a respeito do desenho que seu filho adora, marcas de fralda, remédios, escola, desenvolvimento, lobo mau, bruxa malvada, fada madrinha e finais sempre felizes nas histórias contadas muitas vezes antes dos pimpolhos caírem no sono.
  • Quando um filho assopra as velinhas a gente lembra também das vezes em que sentiu medo. Como mãe sente medo nessa vida! É medo da febre, do choro sem explicação, dos dias em que a criança não come, do comportamento estranho, de estar fazendo ou não a coisa certa. Mãe realmente sente medo até mesmo de injeção que vai ser aplicada na criança e não nela. 
  • A gente pede um trilhão de vezes no ano para que a dor do filho passe para nós. Pedimos sempre que Deus não deixe nossos pequenos sofrerem por nada nessa vida. Infelizmente eles sofrem alguns perrengues e nós daríamos tudo para que eles não sentissem isso. 
  • No dia do aniversário a gente festeja, faz festa no tema que o filho ama, chama um monte de gente que gosta do nosso rebento, gastamos muitas vezes além do orçamento… tudo isso não só por fazer uma festa! A festa é para dizer quanta coisa linda, forte e emocionante merece ser comemorada em cada novo aniversário! 
  • Comemoramos a vida que Deus nos deu para cuidar. Agradecemos a oportunidade de sentir um amor tão grande que mal cabe no peito. Um amor que queremos que seja festejado por toda vida, até não caberem mais velinhas no bolo. Afinal, não importa a idade, nossos filhos serão sempre nossos eternos bebês e nós as mães maravilhadas com a primeira vez que cantamos “Parabéns Pra Você” e os ajudamos a assoprar a sua primeira velinha de aniversário!
 

Comentários

2 comentários

  1. Nossa Kely, fiquei angustiada de ler sobre o q passou com o Samuel sem conseguir dormir, até vc descobrir o q era e depois a cirurgia… Enfim vc é uma guerreira! Amooooooooo tudo o q vc escreve! Tenho duas adolecentes ( Milena 13 anos e Letícia 12 anos) e depois de todo esse tempo Deus me presenteou com o Henrique 7 meses. Estou curtindo demais seu blog… Bjos

    • Olá Eloise,
      Realmente foram dias, meses a fio muito tensos…Mudou toda a rotina da nossa casa.
      Fico muito feliz em saber que gosta do blog. Trocar experiências é tão importante na vida de mãe!
      Que lindo ter um bebezinho depois de tanto tempo. Realmente um presente de Deus!
      Muita saúde para toda sua família!
      Beijo
      Kely

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *