Os Dias Em Que a Maternidade é Um Caos e Você Não Sabe o Que Fazer!

Os Dias Em Que a Maternidade é Um Caos e Você Não Sabe o Que Fazer!

Hoje o dia foi um caos! Hoje a maternidade me mostrou que nem sempre a gente sabe como agir!

Sim, a rotina aqui de casa é meio frenética. Acordo cedo, me arrumo, verifico malas, faço mamadeiras, e vou vestir as crianças para irem para a escola. Só que tem dias que tudo começa meio virado e você se pergunta se não deveria ter ficado mais tempo na cama.

As crianças não querem acordar. São despertadas comigo trocando a roupa delas. O dia já começa meio que de mal humor. Uma não quer isso, outra não quer aquilo… e você vai exercendo a sua auto paciência. Começa a contar até 10 logo pela manhã. Depois de um tempinho, você consegue colocar todo mundo no carro e vai para o trabalho.

E na hora de descer do carro é uma choradeira. Um não quer entrar e empaca. Você conversa, dá beijo e nada! Então, pega no colo e entrega para a professora e se segura para não ficar com ele no colo o dia todo. (Sim, eu tenho vontade de voltar para casa e ficar o dia todo com eles). Mas neste momento você percebe que já está atrasada. Dá um beijo, vira as costas e sai correndo para o trabalho.

O dia na empresa passa voando e você percebe que não deu conta de algo que tem que ser entregue para ontem. E então eu decidi levar tarefas para casa!

Não traga trabalho para fazer em casa!

Aproveite o tempo em casa para ficar com seus filhos. Sim, trouxe trabalho hoje e me arrependi até o último fio de cabelo.

O que eu tinha que terminar era algo aparentemente fácil. Era o que eu pensava. Sentei para fazer o trabalho e logo as crianças começaram a me chamar. Eu respondi mas continuei concentrada no que eu estava tentando fazer. E o que era fácil foi ficando complicado e eu fui ficando irritada!

As crianças continuaram chamando. Do nada estavam gritando pelo meu nome. Uma, duas, dez vezes. E então, eu que deveria estar curtindo o tempo junto com elas, acabei explodindo e gritando também.

maternidade

Levantei de onde eu estava e fui já brava ver o que elas queriam. Minha filha já estava chorando, assustada com o grito que eu dei, e quando cheguei perto ela me disse:

 “mãe, por que você tá assim hoje”?

E eu ainda irritada insisti em saber o que ela queria comigo de tão urgente e então ela me respondeu apontando uma foto.

Ela havia recortado um coração e colado minha foto dentro e deixou grudada no guarda roupas dela para ela não sentir saudades de mim quando eu estiver viajando!

Sim, foi um soco no meu estômago! Me senti a pior mãe do mundo. Me culpei por ter erguido o tom de voz. 

Me arrependi por ter levado trabalho para casa!

Simplesmente voltei e desliguei o computador. Meu marido quis me ajudar com o trabalho e eu recusei a oferta dizendo que o pouco tempo que temos para ficar juntos é para aproveitar com coisas boas para todos!

Eu me senti no meio do caos. E eu não soube como lidar com tantas funções ao mesmo tempo. Eu simplesmente estava me sentindo cansada e irritada com algo “relativamente tedioso” e não soube controlar minhas emoções. 

Não somos máquinas programadas que dão conta de tudo. Somos mães que também perdem o controle e ficam perdidas sem saber ao certo como lidar com suas emoções. Somos mães que tentam acertar sempre… e aprender com os erros também!

Leia também: Aproveite Para Brincar Com Seus Filhos Enquanto Eles Querem Brincar Com Você

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *