Mãe que Trabalha Fora Não Merece Ouvir “Você Não Vai Ver Seu Filho Crescer”

Mãe que Trabalha Fora Não Merece Ouvir “Você Não Vai Ver Seu Filho Crescer”

Nós amamos nossos filhos!

 

E nós, mulheres e mães que amamos nossos filhos, muitas vezes também amamos outras coisas. Muitas de nós ama trabalhar fora em uma profissão que nos faz feliz. Outras tantas se realizam com a vida dedicada exclusivamente a maternidade. Muitas outras ainda conseguem dividir seu tempo entre trabalho, filhos e algo mais.

 

O fato de uma mãe trabalhar fora não diminui em nada o seu papel de mãe e muito menos o amor que ela sente por seus filhos.

 

Há ainda um outro panorama que envolve mulheres que amam seus filhos: muitas vezes precisamos trabalhar fora. Muitas mulheres optam em continuar com sua vida profissional depois que viram mães. Mulheres muitas vezes precisam trabalhar fora para poder sustentar seus filhos ou ajudar na divisão de despesas do lar.

 

O fato de uma mãe sair todos os dias para buscar melhores condições de vida para seus filhos, não reduz de maneira alguma sua integridade como mãe. Eu costumo dizer que mesmo trabalhando fora, mães exercem a maternidade em tempo integral.

 

A MOÇA QUE TE APONTA O DEDO NA RUA, NÃO SABE DAS SUA REALIDADE

Semana passada escutei de uma moça que não tinha nenhuma intimidade comigo, que eu não estava vendo meus filhos crescerem e que no futuro eles não iriam dar bola para mim por conta do fato de eu ter que trabalhar fora hoje.

E na hora eu fiquei meio sem reação. Fiquei pensando mesmo que infelizmente por mais que eu não queira eu acabo terceirizando a educação dos meus filhos. Eu optei em manter um emprego para conseguir possibilitar uma vida mais tranquila para toda nossa família. Com o dinheiro que eu ganho consigo dividir despesas com meu marido e ser independente financeiramente.

 

Mas o que independência tem a ver com ser uma boa mãe?

 

Se você é independente financeiramente você é uma pessoa livre e mais feliz. Eu me lembro que minha mãe parou de trabalhar para cuidar da família quando se casou. E a cena que sempre vem a minha mente era minha mãe pedindo dinheiro todos os dias para o meu pai. Ela tinha que explicar para onde iria cada centavo. Ele não negava o dinheiro, mas ao mesmo tempo ela precisava dar explicações. Nunca vivemos em uma situação de pobreza extrema. Mas éramos humildes e todo dinheiro era sim muito bem controlado. Quando completei meus 13 anos, minha mãe fez um concurso e voltou a trabalhar. Eu lembro que a partir daquele dia a situação em casa melhorou muito e minha mãe não precisava mais pedir dinheiro para tudo. Hoje eu tenho certeza que se minha mãe não trabalhasse a situação teria sido muito mais complicada.

 

Mulheres precisam trabalhar para criar seus filhos. Sim, existem muitas mães solos, mas existem muitas mães conscientes de que são importantes no pilar da família e da sociedade.

 

O meu sonho era poder trabalhar menos horas e ficar mais tempo com meus filhos. Acho que as mulheres ainda são muito julgadas por optarem ou precisarem desenvolver as duas tarefas. Antes de ser uma mulher que trabalha, somos mães! E mães precisam cuidar dos filhos antes de qualquer coisa.

 

 O mais incrível é que ninguém diz para um homem “Nossa, você vai perder todo o desenvolvimento dos seus filhos… eles não vão criar vínculo com você por você ficar trabalhando o dia todo”! Sempre essas situações de culpas e julgamentos são jogados sobre os ombros da mãe.

 

mãe que trabalha fora 

Crianças precisam criar vínculos com a família! Seja a mãe ou seja o pai. Mas elas também conseguem entender que por mais que os pais precisem trabalhar, estão fazendo isso para o desenvolvimento delas.

 

Cada dia que deixo meus pequenos na escola saio com o coração apertado. Sim, no fundo eu queria trabalhar home office. Ter a chance de ficar dividida entre as duas coisas. Mas o mundo não está adaptado a dividir o tempo das mulheres entre trabalho e filhos, pelo menos não por enquanto. Então, eu os deixo na melhor escola que tenho condições de deixar. Eu os vejo no final do dia e tento ficar o máximo de tempo com eles. Brincar, conversar, fazer as atividades escolares e da casa, rotinas de banho, escovar os dentes… contar histórias, cantar, rezar… eu ainda fico um bom tempo educando, impondo limites e tentando congelar esse tempo tão precioso. Eu sou a primeira que acorda e a última que dorme. Muitas vezes eu nem durmo. Eu passo noites acordada e vou trabalhar no dia seguinte.

 

TIRE A CULPA DOS SEUS OMBROS

 

Não leve a culpa em seus ombros, no seu coração ou em seus pensamentos. Você está fazendo o seu melhor. Depois que aceitei que precisava trabalhar pelo melhor de toda nossa família e que entendi que trabalhar fora não diminui em nada meu papel de mãe, comecei a aproveitar melhor o tempo com meus filhos.

 

O tempo e que estou com eles é realmente para eles. E aproveito cada minuto sabendo que eles crescem muito rápido e eu não quero perder a chance de ter momentos mágicos com eles.

 

Como eu sempre digo: ignore os palpites e seja feliz com o que realmente importa.

Eu Achava Que as Mães que Ficavam em Casa Eram Loucas!

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *