Carta à Amiga que Vai Ser Mãe de Um Recém Nascido

Carta à Amiga que Vai Ser Mãe de Um Recém Nascido

Hoje a minha atenção está voltada para minha querida amiga que logo terá um bebê! Quero lhe contar algumas coisas que talvez façam diferença neste período tão louco que vai ser a chegada do seu querido filho.

Amiga, em primeiro lugar quero que você saiba que pode contar comigo para todos os momentos. Os felizes e também aqueles não tão felizes.

A gente antes de ter nossos bebês idealiza a chegada deles como tudo perfeito. Como se a única foto verdadeira deste momento fosse justamente aquela em que você e ele posam para a foto ainda na sala de parto.

A chegada de um filho é realmente a coisa mais linda do mundo… mas mesmo sendo o melhor momento da sua vida, pode também ser um instante tenso.

Bebês choram – Isso é natural. Eles estão em um mundo novo. Não sabem o que está acontecendo por aqui. Eles precisam muito de você. E no começo pode bater um certo desespero para conseguir entender o motivo do choro deles. Mas tenha calma. Em pouco tempo você vai saber exatamente todos os tipo de choro dele.

Você pode sentir muita vontade de chorar – se isso acontecer, simplesmente chore! Extravase as suas angústias e medos. É um mundo novo em que você pode vir a se sentir perdida, sem saber se está agindo certo. Mas acredite, mesmo você sendo mãe de primeira viagem, com certeza você é a pessoa que mais conhece o seu bebê!

Acredite nos seus instintos – Instinto materno é forte! Geralmente uma mãe sabe o que está acontecendo com seu filho. Se alguma coisa lhe chamar atenção, dê ouvidos a ela.

recém nascido

Amamentação pode demorar – Amiga, eu achava que era colocar meu bebê no colo e ele estaria com a barriga cheia. Muitas vezes não é assim! Pode demorar, pode ser um pouco dolorido, pode não ser como você idealizou. Mas esteja certa que informação é um ponto muito importante no processo de amamentação. Peça ajuda para pessoas que entendem do assunto.

Não se culpe – por nada querida mãe que acabou de ter um bebê. O mundo vai sempre querer jogar uma culpa para cima dos seus ombros de mãe. Não importa o que você faça e nem se você é a melhor mãe do mundo. Muita gente vai sempre fazer questão de apontar o dedo para lhe dizer que você tem culpa. Não acredite nisso. Siga seu coração e só aproveite a vida com seu bebê.

As pessoas vão achar que entendem mais do seu filho do que você – os palpites são dados por todos os lados. Talvez nem sejam com a intenção de palpitar, mas se você se sentir incomodada com eles, simplesmente ignore.

Faça o pai da criança se sentir parte deste momento – não tome desde o começo a responsabilidade pelo seu filho apenas sua. Deixe o pai participar. Faça com que ele seja uma peça fundamental em todo o processo. Com certeza as coisas serão muito mais fáceis com ele.

Aceite ajuda – eu sempre achei que não iria precisar de ninguém neste começo. Mas amiga, saber que você pode contar com alguém é muito motivador e com certeza te dará mais confiança e serenidade para aguentar firme desde o início.

Se as noites forem mal dormidas – não se acanhe e durma durante o dia, toda vez que seu bebê adormecer. Descansar é fundamental.

Amiga, ser mãe é algo muito particular. Não tem uma receitinha de bolo perfeita. Existe apenas a sua receita. Você pega seus ingredientes e mistura na receita da vovó e acaba fazendo um prato maravilhoso.

Aproveite cada momento e sejam muito felizes!

16 Dicas Para Visitar Um Recém Nascido!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *