O Susto de Descobrir a Endometriose e Encarar Seu Tratamento

O Susto de Descobrir a Endometriose e Encarar Seu Tratamento

Durante o ano passado comecei a sentir muitas dores abdominais. Na ocasião pensei que fosse em decorrência da trombose que havia tido ou de uma hérnia umbilical. Depois fui percebendo que as dores eram muito intensas no período pré-menstrual e durante a menstruação.

Mas foi em novembro que as coisas começaram a piorar. Fiquei um mês inteiro tendo sangramentos. Eu uso o DIU Mirena que teoricamente impede que você menstrue. Na época liguei para minha ginecologista que suspeitou que a causa poderia ser o uso do anticoagulante xarelto. Lá fui eu averiguar com o cardiovascular o que fazer com relação ao anticoagulante para parar de menstruar.

O médico vascular no entanto me disse que não era o Xarelto o causador do sangramento. Mandou eu procurar um ginecologista e fazer toda a investigação dessa parte. Lá fui eu investigar e acabei descobrindo que estava com adenomiose que segundo os ginecologistas é o mesmo que endometriose.

Eu confesso meninas, que sempre pensei que endometriose só causava a infertilidade. Nunca pensei que eu com dois filhos pudesse ter endometriose. A médica me explicou que a endometriose pode causa dor, infertilidade e em algumas mulheres simplesmente nada.

endometriose

Como eu tenho histórico de trombose (uso anticoagulante) e alergia a antiinflamatórios e dipirona o tratamento para a endometriose é praticamente nulo.

A alternativa indicada por todos os médicos que procurei foi a retirada do útero. Confesso que quando escutei essa orientação pela primeira vez fiquei super triste. No fundo sempre pensei em ter um outro bebê. Então, ignorei a ideia e pensei comigo “deixa como está” e fui levando se maiores problemas. Tinha dor todos os meses mas nada que não fosse suportável.

Todos os meses continuei sentindo dores abdominais suportáveis com o uso de analgésicos. Mas no mês de maio o que aconteceu foi muito punk. Do nada comecei a sentir dores muito fortes. Gente, achei que estava morrendo. Era tanta dor que eu nem conseguia explicar exatamente onde era a dor. Fiquei dois dias internada sem saber ao certo o motivo da dor. Dois dias depois que estava em casa, minha menstruação desceu e caiu a minha ficha: as dores insuportáveis eram por conta da endometriose

Passar por tanta dor, sentir a angústia de ficar longe dos meus filhos, o medo de morrer (sim, eu pensei no pior), saber que você não tem muitos recursos contra a dor por conta das alergias, e a incerteza de estar tudo bem e do nada passar mal, fizeram eu repensar a decisão sobre o tratamento da endometriose.

No meu caso, ou eu sinto dor e corro o risco da doença se espalhar por outros órgãos ou retiro o útero e paro de sentir dores.

E decidi que preciso estar bem para os meus dois filhos que já estão aqui. Que uma mãe precisa ser consciente e saber que somos a bússola dos nossos pequenos e que eles dependem de nós.

Quando pensei no meu bem estar e no dos meus filhos a decisão por retirar o útero se tornou mais fácil.

A cirurgia vai ser no final do mês e agora estamos nos preparando para a cirurgia e para o pós cirúrgico. Samuel ainda é bebezão e só quer ficar comigo. Então, estamos nos preparando para lidar com as crianças sem os meus cuidados no primeiro mês pós cirurgia.

Torçam por mim!

Beijo grande para todas!

A Trombose e a Escolha Pelo DIU Mirena

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *