9 Erros Comuns no Processo de Desfralde

9 Erros Comuns no Processo de Desfralde

O bebê vai crescendo e logo vem a preocupação em retirar a fralda do pequeno.

A recomendação é que os pais tenham calma e prestem atenção aos sinais que os pequenos nos dão sobre o momento adequado para começar o desfralde.

É preciso respeitar o tempo da criança. Não colocar nossa ansiedade sobre ela.

O desfralde com Raquel teve muitos altos e baixos. (Leia mais aqui) E tendo a situação como experiência, adotei outra postura no desfralde do Samuel. Vou contar mais sobre o desfralde do pequeno em outro post, mas resumindo a história, o desfralde do pequeno começou por iniciativa dele.

Eu listei pontos negativos no processo da Raquel. Situações que podem ser evitadas. Espero que possa ajudar outras mães neste processo.

Confira a lista abaixo:

1 – Começar na hora errada – decidi iniciar o desfralde da Raquel por dois motivos: estava grávida e queria que ela saísse da fralda antes que o irmão nascesse. Confesso que pensava em facilitar a minha vida para quando o irmão chegasse. Outro fator que influenciou foi o fato da Raquel ser grande e com 1 ano e 6 meses de idade já usava fraldas XXG. Nem a minha vontade nem o fato de não achar fraldas justificam o começo do desfralde fora do tempo da criança.

child-316211_960_720

2 – Ansiedade – geralmente costumamos ficar ansiosos com a criança. Queremos que os pequenos façam tudo certinho de um dia para o outro. Desfralde significa que você vai precisar ter muita paciência. Muitos escapes vão acontecer antes que você consiga levar o pequeno até o banheiro. É preciso conversar com calma com a criança explicando que foi um acidente e que não tem problema, mas que o correto é fazer xixi no penico.

3 – Desfralde quando a mamãe está grávida – fiz isso com Raquel e não foi uma boa ideia. Não acelere o ritmo da criança em função da chegada do irmão. A criança no período da gravidez da mãe está passando por grandes mudanças. Eles sentem ciúmes, inseguranças, constatam que grandes mudanças estão acontecendo em casa. Lembre que o desfralde precisa ser um período calmo. Você precisa dar bastante atenção para o pequeno para que tudo dê certo.

4 – Não se apavore – Algumas situações no período do desfralde podem parecer inusitadas. Esteja preparada para trocar a roupa do seu filho várias vezes ao dia, para limpar todo chão molhado. Não se assuste se o seu pequeno fizer o número 2 no meio da casa. Ele não entende ainda que precisa fazer suas necessidades no banheiro. Se um acidente acontecer, mantenha a calma para não assustar o pequeno. Um dos meus erros no processo de desfralde da Raquel foi mostrar espanto quando ela fez cocô amolecido na roupa. Minha reação foi soltar um “Meu Deus”. A situação já estava sendo desconfortável para ela e eu ainda mostrei susto. Ela acabou se retraindo e passou a se recusar a fazer cocô no vaso.

10311213_10201070438282924_6777523258635130873_n

5 – Não compare com outras crianças – comparar o processo de desfralde do seu filho com o das crianças da escolinha ou primos não vai ajudar em nada. Não pense que ele está atrasado. As crianças tem seu período de amadurecimento. Segundo os pediatras as crianças podem sair da fralda até os 4 anos. Então, se para o seu filho o desfralde está sendo mais lento, não fique desesperada. Apenas respeite o tempo dele.

6 – Converse com quem cuida do seu filho – certas mudanças na vida dos pequenos dizem respeito a mais pessoas. É preciso que toda a família ajude neste momento. Se ele vai para a escola você vai precisar trabalhar em conjunto com as professoras. Não adianta você fazer o desfralde em casa se na escola ele ainda usa fraldas o dia todo.

7 – Vasos Sanitários altos – outro dia descobri que as crianças não devem começar o desfralde nos vasos dos adultos. Existem estudos que comprovam que a criança precisa fazer mais força para evacuar sentado em uma vaso que não permita ela apoiar as pernas. O esforça acaba gerando no futuro hemorroidas. O melhor é que a criança tenha uma base firme para ela apoiar os pés e realmente ficar relaxada.

8 – Acordar a criança a noite – não acorde a criança durante a noite para que ela vá fazer xixi. Com o tempo o organismo dela vai entender os horários para ir ao banheiro. Se a criança acordar por conta própria e pedir para ir ao banheiro é sinal que está entendendo sozinha o que seu corpo precisa.

9 – Não confunda a cabeça da criança – não fique começando e parando o processo de desfralde a todo momento. Se achar que ele ainda não está pronto para esta etapa, adie por um tempo. Mas não fique parando e começando a cada semana. A criança precisa estar segura para este momento.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *