8 Aliados da Amamentação

Amamentar é um ato que exige muito mais que apenas amor e boa vontade da mãe. 

Dar de mamar é um ato que pode ser bem difícil para algumas mulheres.

Eu lembro que sempre dizia “Ninguém me disse que era assim, tão complicado”. Várias vezes chorei não só pela dor, mas pelo medo de não conseguir amamentar meus filhos. (relato aqui mais detalhes) Digo com toda certeza do mundo, que o que mais me atrapalhou foi a falta de informação e principalmente a falta de confiança em mim mesma. 

Não dê ouvidos a comentários negativos. Isso não vai ajudar em nada. 

Não tive dificuldades apenas no processo com a Raquel, mas também com o querido do Samuel. Os problemas foram diferentes com cada um deles. Na primeira vez o maior problema foi a pega errada da bebê e o fato de eu não saber retirar a boquinha dela do meu seio. Esses dois fatores levaram a fissuras em ambos os peitos. A dor era terrível. Cada vez que colocava minha filha para mamar eu rezava literalmente. 

Eu tinha muito leite e acabei usando aqueles absorventes de seios o que foi terrível para mim. Ao invés de serem úteis acabei adquirindo cândida por conta da umidade no peito. Neste caso, as dores eram diferentes. Eu não podia nem encostar no peito que sentia dores bem fortes. Por vezes acabei tendo febre também.

Já com Samuel o problema foi mais de adaptação entre eu e o bebê, o que de novo causou certa ansiedade da minha parte. O pequeno não queria saber de pegar o peito. Eu ficava em torno de 10 a 15 minutos só para fazer ele abocanhar o seio. Depois de uns 10 minutos de mamada, o bichinho dormia e parava de mamar, ou seja, era uma verdadeira batalha para manter o pequeno bem acordado. 

Para solucionar estas dificuldades eu pude contar com a ajuda de algumas pessoas especializadas e de produtos mágicos que facilitaram minha vida.

Coisas que exercem milagres na Amamentação: 

1 – Enfermeiras – Com Raquel, eu acabei utilizando os serviços de um pessoal especializado em amamentação aqui de Curitiba. É o pessoal da NeoBaby. São profissionais super preparadas para auxiliar as mamães neste momento tão delicado. Elas vem até sua residência averiguam o que de fato está ocorrendo de errado na amamentação e nos ensinam a maneira correta. A vinda delas foi extremamente providencial.

Eu estava muito abalada, chorava horrores e infelizmente as pessoas que estavam à minha volta não entendiam o motivo que me fazia insistir tanto em algo que me causava dor. Diversas vezes ouvi “ah, isso de ter figo – fissuras no peito é normal e você não vai conseguir amamentar” ou “eu nunca amamentei e você também não vai conseguir” ou “Compra leite e dá de uma vez pra essa criança”. 

Sei que muitas mães não conseguem amamentar por fatores realmente de saúde, físicos ou psicológicos. Mas no meu caso eu podia amamentar e queria mais do que tudo. Por isso as palavras de carinho e incentivo das enfermeiras da NeoBaby foram providênciais para a melhora do meu estado de espírito e sucesso da amamentação.

2 – Próprio Leite do Peito – ajuda na cicatrização dos mamilos machucados e no meu caso foi o mais eficaz. Deve ser passado no seio após as mamadas. O ideal é deixar secar sem roupa por cima ou com secador de cabelos.

3 – Sol ou Secador de Cabelos – secar sempre o seio após passar o leite do peito ou após o banho. Não é bom deixar a região úmida. Banhos de sol ajudam a deixar a região dos mamilos mais resistentes. Como em Curitiba, sol é artigo de luxo, acabei utilizando apenas o secador de cabelos. 

4 – Conchas de Amamentação – usei as da Philips Avent que saem em torno de 70,00 reais. Fui orientada pela minha ginecologista a utilizar desde a 32ª semana de gestação. Elas ajudam na formação do bico e também vão estimulando a produção do colostro.

365_1_20150712001448

5 – Esgotadeira Elétrica – Foi muito importante na minha vida de mãe. No caso da amamentação da Raquel, meus seios estavam muito machucados, então para ajudar na cicatrização eu acabei esgotando leite do peito que estava mais dolorido e oferecia o seio menos machucado para a bebê. Fui estocando o leite para eventuais emergências. Ela me auxiliou também quando o peito empedrou. Tive muito leite na amamentação da Raquel, bem mais do que ela conseguia consumir. Fiz um estoque com vários potinhos de leite de maneira adequada e guardei alguns na geladeira e outros eu doei para o banco de leite. 

Com Samuel a esgotadeira foi mais providencial ainda. Como tive uma trombose no final da gestação, precisei ir a muitos médicos após o nascimento do pequeno. Acabamos por deixar leite estocado e fomos oferecendo conforme a necessidade. 

É preciso ressaltar que a máquina facilita muito o trabalho de ordenha, mas mesmo assim, ainda é um processo demorado. Eu levava em média 30 minutos para tirar 150 ml de leite. Não é um produto barato. O modelo que eu adquiri Bomba Elétrica Tira Leite Swing está custando em média de 1.500 reais. Existem modelos mais compactos que saem em torno de 500 reais. Quando Raquel ficou na UTI usei um modelo manual da Medela que custa em média 180,00 reais. 

Tira Leite Swing Medela

Tira Leite Swing Medela

Tira leite Manual Medela

Tira leite Manual Medela

6 – Potes para Armazenar Leite – eu usei os da Medela. Não comprei no Brasil. Aqui eles são muito caros. Comprei na época via site da Amazon. Com o valor de 10 potinhos via site eu compraria apenas 2 aqui. Sério, uma diferença absurda.  

Pote para armazenar leite

Pote para armazenar leite

7 – Pomadas – algumas servem para hidratar os mamilos e não devem ser utilizadas quando eles estiverem com fissuras. Essas pomadas tendem a deixar a pele mais fina, efeito que faz piorar os machucados. Usei a Mater Care (em média custa 128 reais). Ela é feita lanolina e maracujá e ajuda a aliviar a dor mas não vai fazer o peito melhorar se a causa do machucado não for corrigida. Outra dica importante é sempre que passar a pomada e for possível, deixar ela secar por uns minutos com os seios de fora. Se você passar e logo em seguida colocar o sutiã de amamentação, provavelmente vai deixar a região do mamilo umedecida e isso pode causar mais problemas no seio.

mater-care-cr60g

No caso da Raquel ainda precisei utilizar uma pomada prescrita pelo pediatra na época. Meus seios estavam extremamente doloridos. A medicação era antibiótico e precisava ser retirada antes das mamadas. Usei ela por 7 dias e nunca mais apresentei nenhuma dificuldade para amamentar.

8 – Almofada de Amamentação – uma das coisas que auxiliam muito no sucesso da amamentação é você se sentir confortável neste momento. No meu caso, a almofada de amamentar ajudou bastante. Ela traz mais segurança e aconchego. Deixam o bebê numa altura mais adequada e seu braço melhor apoiado. Custa em média de 50 reais e você pode utilizar ela mais tarde como apoio para a fase em que o bebê estiver sentando. 

Almofada amamentação

Almofada amamentação

Amamentar é algo natural e que precisa ser incentivado por todos. O leite materno faz bem para mãe e bebê. Protege a mulher contra o câncer de mama e passa muito mais anticorpos para o bebê que é amamentado. 

Incentive uma mãe a amamentar.

Se mantenha calma e busque informação de quem realmente seja capaz de lhe instruir.  

Boa amamentação para todas!

Comentários

2 Comentários para "8 Aliados da Amamentação"

  • comment-avatar
    Kelly Andrade 19/02/2016 (22:37)

    Boa noite
    estou com uma mama maior que a outra, e toda vez que ofereço a mama menor para estimular, a mama maior fica cada vez maior. O que devo fazer?

    • comment-avatar
      Kely Varela 23/02/2016 (17:25)

      Oi kelly,
      Desculpa demorar para lhe responder.
      Na verdade deve continuar oferecendo as duas. Eu me recordo que uma das minhas mamas sempre foi bem maior que a outra e o mais curioso era que a maior tinha sempre menos leite que a menor. Geralmente é mais uma questão de adaptação, de tempo.
      Mostre elas para um profissional da saúde para ele te dar uma opinião mais correta. Geralmente o pediatra ou gineco costumam auxiliar bastante na amamentação.
      Você é de onde?
      Abraços
      Kely

Participe!!

%d blogueiros gostam disto: